terça-feira, 31 de agosto de 2010

Festival Entremuralhas, o espaço e as conferências

O projecto era ambicioso, mesmo tendo em conta que por trás estava a Fade In cuja qualidade na organização e escolha de eventos tem sido comprovada e reconhecida ao longo dos dez anos de existencia, ainda assim um concerto é uma coisa, um festival outra e ainda outra é o primeiro festival gótico do país. Reconhecida para já, nesta crónica, fica a coragem da associação em assumir tal projecto.
Chegados a Leiria no dia 27 à tarde, primeiro dia de festival, alguns sinais faziam-se notar na cidade, desde logo o gigantesco e controverso cartaz na fachada do castelo, algumas bandeiras pelas praças da cidade e cartazes colados em montras, contribuiam para um aumento de ansiedade e com ela, as expectativas. Após um breve descanso, fizemo-nos ao caminho para uma volta de reconhecimento ao espaço.

O Espaço

O castelo de Leiria, já conhecido de outras “árvores”, é sem duvida imponente e o seu bom estado de conservação fazia-o prever como o sitio ideal para este festival. Pelas 18:30 cruzávamos a entrada, após uma decisão consciente de que abriríamos mão das curtas.

O palco Corpo, logo em frente, exibia orgulhosamente um espaço suficiente para albergar confortavelmente as 700 almas (limite de publico imposto pela organização, facto que desde logo permite perceber o bom senso reinante), embora o palco fosse a estrutura mais imponente na área, o porco no espeto pareceu-me a estrela (assim que o vi os meus olhos nunca mais o largaram... Hipnotizante o bicho, sempre às voltas...), ladeado pelas restantes bancas de comida e bebidas. Aqui, uma pequena nota, embora se perceba a separação entre a zona de pagamento e a de serviço, faltaram no inicio alguns avisos sobre a logistica da coisa, a exemplo: que não seria boa ideia poupar o tempo da primeira fila comprando desde logo as 50 senhas de cerveja para o fim de semana, já que estas apenas serviam para o próprio dia. Para alguns, o aviso chegou tarde demais.




Iniciando a subida rumo à zona de conferências e exposição, passando pela área das casas de banho (mais uma ou duas junto ao outro palco não teria sido má ideia) e seguindo pelo caminho mais directo que apenas estava acessível, pelo que percebi, durante o horário das mesmas, chegámos à área menos bonita do castelo, uma zona reconstruída recentemente em que o contemporâneo entrou sem “pés de lã”. Um pouco mais à frente, mais recolhido, mais intimista, estava o Palco Alma, cuja área deixou algumas das pessoas com uma visão deficiente dos concertos mas ainda assim, e tendo em conta que o espaço não foi feito para isto, parece-me que a organização pensou bem os locais dos concertos, tendo apenas notado escassez em caixotes do lixo junto à muralha, não incomodava muito e sempre eram menos copos no chão.


De volta ao caminho e tal como o porco que dava voltas no espeto assim nós completámos a nossa, descendo em direcção à zona comercial das roupas, merchandising das bandas, musica, livros e adereços, apenas senti falta de umas bancas de música em segunda mão, mas a Fnac e as bandas eram capaz de não achar piada. ;)

A volta completa-se e a partir da hora dos concertos não haveria, ao contrário do porco, mais voltas a dar, o caminho passava a ser só um, eficaz a nível de organização.



As conferências e a Exposição

Os títulos são sempre uma faca de dois gumes, por um lado pretendem reflectir o que se quer mostrar, mas por outro, aumentam demasiado a expectativa de quem vai assistir, isto foi, a meu ver, o que se passou nas conferências.
Mas primeiro a exposição de Alexandre Estrela, facto é que o trabalho se insere no imaginário gótico e que as obras têm qualidade, mas esperei sinceramente ser surpreendido, não pelo titulo da exposição mas pelo tópico da conferência, confesso que esperava ver uma exposição que invadisse as margens e nos mostrasse algo novo, tal não foi o caso.




Em ambos os dias de conferências não ouvimos nem margens nem rupturas, exceptuando talvez a referência pelo arquitecto urbanista Pedro Trindade Ferreira em relação à irresponsábilidade na recuperação da zona do castelo onde nos encontrávamos e a do arquitecto Miguel Figueira, no segundo dia, sobre o centro histórico de Montemor-o-velho. Mesmo assim, o discurso geral dos intervenientes, que contavam com a participação de Fernando Ribeiro e Adolfo Luxuria Canibal, não passou de apresentações e comentários breves, que por falta de tempo ou pertinência, não abriram espaço à discussão. Em jeito de sugestão, fica a ideia de para a próxima as fazerem mais cedo e até fora do recinto, abrindo esta parte do festival à cidade e à população “sem bilhete” que possa estar interessada e talvez assim, os objectivos sugeridos no tema sejam mais facilmente abordados. Mas não nos podemos esquecer que o festival é de música e como tal, todas as actividades extras, embora necessárias e bem introduzidas no evento, não devem comprometer os concertos, tal como aconteceu com os Uxu Kallus no Sábado.

Em jeito de conclusão, tirando pequenas notas cuja importância é relativa, a organização esteve muito bem e diria que não houve uma alma que tenha saído insatisfeita deste fim de semana.


Fotografias tiradas a meias pela Isabel e por mim.

Etiquetas: ,

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Agenda

CONCERTOS

FESTIVAL ENTREMURALHAS 2010
Castelo de Leiria
Project Pitchfork + Ataraxia + Ashram
Sexta 27 de Agosto
Covenant + Ordo Rosarius Equilibrio + Collection D'Arnell Andrea + Uxu Kalhus
Sábado 28 de Agosto


www.myspace.com/fadeinfestival


EVENTOS

Radar 90
Quinta 26 de Agosto, V5 Bar, Porto



Depeche Mode Party
Sexta 27 de Agosto, Metropolis, Lisboa



Klaustrophobik Mutation
Sexta 27 de Agosto, Heavens, Porto



Synergy Nights
Convidado Adolfo Luxúria Canibal
Sábado 28 de Agosto, Plano B, Porto

Etiquetas: , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Ordo Rosarius Equillibrio - ONANI (Practice Makes Perfect)

Os suecos Ordo Rosarius Equilíbrio, representantes do dark folk numa surpreendente ramificação de um género muito colado a influencias militares, cantam quase exclusivamente o erotismo, saltitando a roupagem musical entre o clássico e o darkwave. Assim, e embora a banda tenha habituado os fãs a rupturas e mudanças, não era de estranhar a edição de um álbum como este “ONANI (Practice makes perfect)”.




A salientar por curiosidade, o pedido da banda aos fãs por fotografias de masturbação com o intuito de as incluir no artwork. A propósito deste pedido, este vosso escriba previu que talvez as letras gravitassem em torno dessas imagens, de uma forma mais gráfica, mas a previsão não se confirmou. Ao contrário do que se esperava, tanto as letras como a música são neste novo trabalho, mais acessíveis. É no entanto um bom álbum que dá continuidade à qualidade dos anteriores, mesmo não trazendo nada de novo.

Espera-se que no dia 28, no Palco Alma, possamos ouvir algumas das 11 musicas que compõem este novo trabalho, entre elas “I Will;Even After The Flowers Are Gone” e “Confessions of a Sin Flower”.

O alinhamento:

1 - Glory to Thee, My Beloved Masturbator
2 - (Remember) What You Sow is What You Reap
3 - Can You Hear the Devils Laughing? (Or Is It Just Me)
4 - The Love and Defiance of Being Alive
5 - Let Me Show You, All the Secrets of the Torture Garden
6 - Too Late for Innocence, Too Late for Regret (Four Hands Please Better than Two)
7 - Forgive Me, I Am Not Satan; I Am Mary Just Like You
8 - C U M, and Let Me Lead You Far Astray
9 - Amore Rosso, Amore Marrone, Amore Nero (Il Waltzer Del Lupo Mannaro)
10 - I W I L L; Even After the Flowers Are Gone
11 - Confessions of A Sinflower

Etiquetas: , ,

Project Pitchfork - Continuum Ride

É reconhecida a mudança de rumo na música desde o álbum “Alpha Ómega”, a intrusão do rock na electrónica abriu um novo caminho para a banda explorar. Gradualmente, desde então, a banda tem aprimorado o seu estilo musical e “Continuum Ride”, lançado em Julho deste ano, confirma-os como uma das principais senão a principal banda da cena electro-gótico.
Embora a maior presença de guitarras seja apelativa, a voz gutural (?) de Peter Spilles é uma faca de dois gumes e em algumas canções deste disco, à imagem do seu antecessor “Dream, Tiresias!”, as músicas mais introspectivas ficam nuas de emoção. A voz é, talvez, a razão do melhor e do pior que a banda consegue fazer.
Ainda assim, “Continuum Ride” mantém a caminhada ascendente da banda, alternando exemplos de boa electrónica como podem ouvir em “The Dividing Line” com músicas mais acessíveis de que é exemplo “Endless Infinity”, cujo refrão depressa ficará no ouvido de muita gente.

Conhecidos pelas actuações energéticas, estarão no Palco Corpo, amanhã dia 27, no âmbito do festival Entremuralhas, organizado pela Fade In com apoio da Câmara Municipal de Leiria.





Alinhamento de “Continuum Ride”

1 – Way Of The World
2 – Stacked Visions
3 – The Dividing Line
4 – Endless Infinity
5 – Dead Cities
6 – Continuum
7 – Beholder
8 – Ghosts of the past
9 – Supersonic Snakebite
10 – Star Child
11 – 43rd Floor
12 – Full Contact

Etiquetas: , ,

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Agenda [actualizado]

EVENTOS

Back to the 80's
Sexta 20 de Agosto, Metropolis, Lisboa




The Final Hour
Sábado 21 de Agosto, Metropolis, Lisboa




Heavens, programa de sábado
Sábado 21 de Agosto, Heavens, Porto



Dark Desire Night
Sábado 21 de Agosto, Montijo

Etiquetas: , , ,

Projecto C.O.V.A. lança editora virtual



O sempre muito activo Projecto C.O.V.A (link actualizado para a página principal na barra da esquerda), lançou recentemente uma editora virtual destinada a publicação gratuita de ebooks, com uma linha editorial orientada pelos temas da "Poesia, Literatura, Música, Filosofia, Desenho, Pintura,Ilustração, Magia, Ocultismo e demais temas ligados ao Universo Underground" que não "fomentem o ódio e o preconceito de modo literalmente ofensivo a grupos sociais, etnias e religiões".

Para sujeitar trabalhos a apreciação, citando o email:

Caso queiram enviar material para análise a fim de ser publicado por esta Editora Virtual, enviem o mesmo para qualquer um destes endereços:

projetocova@gmail.com

webprocova@gmail.com

Não consegui encontrar um link directo para o projecto editorial na página principal do Projecto C.O.V.A., pelo que reproduzo de seguida o email recebido para conhecimento de eventuais interessados:

ESTATUTO DA EDITORA VIRTUAL PROJETO C.O.V.A.
ENDEREÇO WEB: http://grou.ps/projetocova
21 de Abril de 2010



CAPÍTULO I - Denominação, Sede, Objeto Social e Duração.

Art. 1º) A Editora Virtual Projeto C.O.V.A. é uma companhia aberta, regida pelo presente Estatuto e pela legislação em vigor no país, sem fins lucrativos.

Art. 2º) A Editora Virtual Projeto C.O.V.A. tem sede e foro na República Federativa do Brasil, tendo como centro de atuações operacionais a Internet.

Art. 3º) A Editora Virtual Projeto C.O.V.A. tem por objeto:

1. a edição gratuita de livros e publicações em geral;
2. a organização e a elaboração de e-books, no formato PDF, e a transmissão dos mesmos através da Internet;

Art. 4º) A Editora Virtual Projeto C.O.V.A. tem prazo de duração por tempo indeterminado.



CAPÍTULO II - Administração.

Art. 5º) A Companhia será coordenada pela Administração do Projeto C.O.V.A., constituida pela Inominável Ser (Fundador e Administrador da comunidade virtual), Elektra, painfull_angel e darkangel.

Art. 6º) O Conselho Administrativo será formado conforme as disposições de contribuições a tais fins da parte de pessoas físicas interessadas e integrantes do Projeto C.O.V.A.

Art. 7º) O Presidente e o Vice-Presidente da Editora Virtual Projeto C.O.V.A. serão escolhidos pelo Fundador do Projeto C.O.V.A.

§ 1º) Compete ao Presidente do Conselho de Administração organizar as publicações no prelo, deliberando acerca da aceitação do conteúdo a ser analisado para publicação.

Art. 8º) Compete ao Conselho de Administração:

1. orientar as publicações da Editora Virtual Projeto C.O.V.A.;
2. especificar a ordem de publicações da Editora Virtual Projeto C.O.V.A.

Art. 9º) Competem ao Fundador e à Presidência os mais amplos poderes de gestão, representação e administração da Editora Virtual Projeto C.O.V.A., necessários a que se realize integralmente o objeto social, que é o de amparar e fomentar a publicação de poetas e escritores novos, assim como as obras de poetas e escritores consagrados que estejam sob Domínio Público.

Art. 10) A Administração estará, no exercício de seus poderes de gestão, representação e coordenação de todas as atividades da Editora Virtual Projeto C.O.V.A.



CAPÍTULO III - Objetivos E Parâmetros De Desenvolvimento

Art.11) Os objetivos da Editora Virtual Projeto C.O.V.A. encontram-se dentro dos mesmos parâmetros estabelecidos pelo trabalho empreendido pelas páginas virtuais do Projeto C.O.V.A.: defesa das Subculturas que não preguem o ódio e a violência de quaisquer tipos.

Art. 12) A publicação de e-books seguirá uma linha específica de conteúdos e gêneros variados, obras que estejam dentro dos parâmetros estabelecidos e consagrados pelo Projeto C.O.V.A.

Art. 13) Poesia, Literatura, Música, Filosofia, Desenho, Pintura, Ilustração, Magia, Ocultismo e demais temas ligados ao Universo Underground fundamentarão a linha editorial como acima especificada no Artigo 11.

Art. 14) Como disposto no Artigo 11, negados os direitos de publicação para obras que fomentem o ódio e o preconceito de modo literalmente ofensivo a grupos sociais, etnias e religiões.

Art. 15) O(s) autor(es) das obras a serem publicadas terão todos os créditos das mesmas, optando por publicá-las com ou sem o registro antecipado no Escritório De Direitos Autorais da Biblioteca Nacional.

Art. 15) No concernente às obras de autores consagrados, fica estabelecido a conduta editorial acima determinada no artigo 9º.

Art 16) O(s) autor(es) poderão optar pelo bloqueio do e-book para cópia do conteúdo ou não.

Art.17) O(s) autor(es) poderão optar pela divulgação em editoras de seus e-books da parte da equipe responsável pela Administração da Editora Virtual Projeto C.O.V.A. ou pela divulgação por conta própria, cabendo apenas à esta última a elaboração e a confecção dos e-books.

Art.18) Não serão cobrados valores para elaboração e a confecção dos e-books, assim como para a distribuição dos mesmos virtualmente. Dita distribuição poderá ser efetuada conforme o estabelecido no Artigo 17.



CAPÍTULO IV - Exercício Social

Art. 19) O exercício social será constante, por tempo indeterminado, durante o decorrer de todas as atividades da Editora Virtual Projeto C.O.V.A.



CAPÍTULO V - Disposições Gerais.

Art. 20) A Editora Virtual Projeto C.O.V.A. poderá ter a sua estrutura reformada conforme o decorrer de seu desenvolvimento na Internet.

Art. 21) Este Estatuto está aberta a modificações futuras, conforme o estabelecimento de novas variáveis do que foi especificado em todos os artigos do mesmo.

Art. 22) As determinações de todos os artigos acima são irrevogáveis e intransferíveis quanto ao seu estabelecimento na Internet.



Inominável Ser
O COVEIRO ADMINISTRADOR
21 de abril de 2010


Os logotipos foram desenvolvidos pela artista paulistana Luciana Waack.

Etiquetas: ,

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Swans Are Not Dead - O regresso

A mudança de nome da Página do myspace dos Swans para "Swans Are Not Dead" era o indício de que a intenção de Gira em reactivar a mitica banda não era apenas conversa. Assim, está marcado para 27 de Setembro, o lançamento de "My Father Will Guide a Rope To The Sky", o novo trabalho de originais dos Swans.





De acordo com as palavras de Gira, "Isto não é uma reunião. Não é nostalgia. Após os 5 álbuns dos Angels of Light (banda formada por Gira após o fim dos Swans), precisava de seguir em frente, noutra direcção, e a reactivação dos Swans permite-me fazer isso."

A gravação de "My Father Will Guide a Rope To The Sky" foi custeada pela venda de 1000 cópias de uma edição limitada contendo as demos acusticas do novo álbum e dois concertos do Gira a solo sob o nome "I'm Not Insane".
O novo álbum conta, para além de Gira, com a presença de Norman Westberg (Guitarrista e membro original dos Swans), Christoph Hahn (guitarrista Swans e Angels of Light) e Phil Puleo (baterista na fase final dos Swans e Angels of Light). De salientar também a colaboração de Devendra Banhart e da filha de 3 anos do Gira nas vozes da musica "You Fucking People Make me Sick". O álbum estará disponivel em formato digital, cd (Digipack) e Vinil.

A acompanhar o lançamento do novo trabalho existirá uma digressão pelos Estados Unidos e pela Europa que durará 18 meses de acordo com a página da editora da banda, Young God Records, o que nos deixa para já alguma esperança por um concerto em terras lusas... Alguém?

Etiquetas:

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Festival Entremuralhas 2010


Com organização do Festival Fade In e o subtítulo Festival Gótico 2010, realiza-se entre 27 e 28 de Agosto o Entremuralhas, no castelo de Leiria. Project Pitchfork, Ataraxia, Ashram, Covenant, Ordo Rosarius Equilibrio, Collection D'Arnell Andrea e Uxu Kalhus são os nomes em cartaz.




Toda a informação no site do festival.

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Agenda [actualizado]

EVENTOS

Bouquet of Dreams
Sexta 13 de Agosto, Parke, Porto



Friday the 13th Special!
Sexta 13 de Agosto, Metropolis, Lisboa



Synth.Etics
Convidado especial DJ Daniel Myer (Covenant, Haujobb)
Sábado 14 de Agosto, Metropolis, Lisboa



Heavens, programa de sábado
Sábado 14 de Agosto, Heavens, Porto

Etiquetas: , , , ,

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Agenda [actualizado]

CONCERTOS

Mão Morta
Sexta 8 de Agosto, Mosteiro da Serra do Pilar, V. N. Gaia


EVENTOS

Heavens, programa de sexta
Sexta 8 de Agosto, Heavens, Porto



Decades
Sexta 8 de Agosto, O Ninho de Nosferatu, Porto



Metropolis Night
Sexta 8 de Agosto, Metropolis, Lisboa



Back to the 80's
Sábado 7 de Agosto, Metropolis, Lisboa

Etiquetas: , , , , ,