quinta-feira, 28 de abril de 2011

Agenda [actualizado]

EVENTOS

Synergy Nights
Sexta 29 de Abril, Club Noir, Lisboa



The Final Hour
Convidado especial Ekil Simonsson (Covenant)
Sábado 30 de Abril, Metropolis, Lisboa



Festival Gótico/Alternativo MITHOS
Sábado 30 de Abril, Hard Club/Lock Club (after party), Porto



Lógicanalógica
Sábado 30 de Abril, Club Noir, Lisboa

Etiquetas: , , , , , ,

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Agenda [actualizado]

EVENTOS

Indie Sessions
Quinta 21 de Abril, Metropolis, Lisboa



Rede da Madrugada
Sexta 22 de Abril, Club Noir, Lisboa



Metropolis Nights
Sexta 22 de Abril, Metropolis, Lisboa



TechNoir
Sábado 23 de Abril, Club Noir, Lisboa



Back to the 80's
Sábado 23 de Abril, Metropolis, Lisboa



Hauptbahnhof
Domingo 24 de Abril, Heavens, Porto

Etiquetas: , , , , , , ,

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Diamanda Galás, 16/04/2011, Teatro José Lucio da silva, Leiria


Pouco mais basta que atitude, voz e um piano para fazer render uma audiência:



Diamanda Galás, sábado, no teatro José Lúcio da Silva em Leiria, "espancou" vocalmente, sem demonstrar remorsos, todos aqueles que marcaram presença. Demonstrou o seu mau feitio ao expulsar os fotógrafos que faziam o seu trabalho junto ao palco, mas também demonstrou subtilezas e um poder vocal que embora sobejamente conhecido não deixa nunca de espantar. Diamanda é uma diva e só a estas é possível surpreender mesmo quando já se viu e reviu, apesar de se ter mantido fiel ao mesmo registo ao longo destes anos, ainda assim os olhos teimam em não a largar e os ouvidos em a ouvir.

Com uma carreira construída de trabalhos que versam atrocidades, homenageiam desfavorecidos e sem pudor denunciam injustiças, tivemos o prazer de assistir no sábado a uma homenagem aos refugiados. "The Refugee" toca lamentos e exulta as lutas nem sempre justas daqueles que exilados ainda gritam, no meio do alinhamento reconheci a peça "Lament for Marmara" e "Amesterdam" de Brell, não sei que mais ouvi, mas sei que ouvi e que não consegui tirar os olhos das costas da Diva a não ser quando lhe olhava para as mãos que, ora tocando delicadamente as teclas ora espancando-as como se fossem as culpadas de todas as injustiças, elevaram-me para um plano onde nada mais existe.



Uma última palavra para o som, absolutamente excepcional, a acústica do teatro já reconhecida noutros eventos, o ambiente cénico, simples mas com um efeito demolidor, e, sem dúvida, os técnicos e organização que ajudaram a tornar este concerto numa experiência inesquecível.



As fotografias foram tiradas com telemóvel pela isabel e têm a qualidade possível.

Etiquetas: , , ,

Robot Dealer - "Cave-Disco"

O projecto nacional Robot Dealer composto por Adriano L (voz), Carlos F (Guitarra e programação), G. Beijoco (Synths) e Vasco R (bateria), lançou agora o Ep de estreia, Cave-Disco, após uma série de concertos durante o ano de 2010. Descrevem-se musicalmente como “uma banda sonora para madrugadas em Discotecas esconsas, situadas nas caves de prédios ou em armazéns desocupados” e, após a audição de Cave-Disco os adjectivos utilizados são confirmados.
Das quatro músicas gravadas é possível supor a influência dos Mão Morta em Descolar, mas no conjunto destacam-se pela mistura de géneros que vão desde o electro-punk de Lábios de Pintar ao "pop cavernoso" de Madame Cruel.

Alinhamento do EP:

“Não sei quem sou”
“Lábios de pintar”
“Descolar”
“Madame Cruel”

Para ouvir e seguir atentamente.

Músicas disponiveis :

Etiquetas: ,

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Swans, 09/04/2011, Aula Magna, Lisboa

Criados na génese da "No Wave" nova-iorquina, os Swans fizeram parte de um movimento que respondia ao punk rock. Hoje, não se sabe se respondem a alguma coisa, integrados numa "onda" qualquer, se apenas respondem a si mesmos. Talvez a razão do regresso desta banda aos discos e concertos não interesse – quiseram que não fosse apenas um reeditar do já feito na década de oitenta, mas sim um reinventar. E assim foi. Transformaram-se sem se perderem, mantendo a brutalidade sonora com que ficaram conhecidos e as letras pouco convencionais de Michael Gira.

Fotografia : Isabel

Sendo pouco dado a experiências "religiosas", reconheço que o que fui lendo a propósito deste regresso me fez recear, muito, pelo seguinte:
As referências a experiências extra-sensoriais com musicas a atingirem durações de meia hora, fez-me lembrar pink floyd e esse tipo de experiências sonoras para atingir um estado interior qualquer, em mim funcionam, como o melhor dos soníferos.
Mas pouco depois das 22h de 09 de Abril na Aula Magna, todas as dúvidas foram ceifadas.

"No Words/No Toughts" iniciou este concerto, mas antes que a musica se tornasse reconhecível, precederam-se cerca de 20 minutos duma massa sonora, poderosamente estendida em crescente, que serviu para nos introduzir pautadamente os elementos da banda, seus instrumentos e o que se seguiria. Ao longo da noite, os sons antigos foram desmembrados, revolvidos e reinventados de forma a se juntarem aos novos em sintonia. Gira, o Tirano-Maestro-General comandou as suas tropas num autêntico genocídio sonoro, por vezes extasiando-se, por vezes esquecendo-se (tanto do cabo da guitarra, como do público), desafiando Cristo no céu e as colunas de som na terra. Toda esta intensidade foi sentida na plateia, algum "drone" pontual fez lembrar os Sunn O))) mas sem o incomodo que estes provocam.

Fotografia : Isabel

Sábado provou-se que Gira nunca deixou de ser o cisne e que os restantes lhe reconhecem mestria suficiente para se deixarem comandar nesta demanda pela transformação. Regressaram assim, muito bem, aos palcos, como já antes o haviam feito ao estúdio com "My father will guide me a rope to the sky".

Fotografia : Isabel

Por fim, uma pequena palavra para os Powerdove, a dupla encarregue pela primeira parte, que à primeira vista poderia parecer deslocada neste contexto mas que se revelou apropriada. A voz límpida e calma de Annie Lewandowski e as notas soltas e estendidas da guitarra, situaram a prestação ao vivo num "low core" que impôs uma calma necessária antes do anunciado tumulto

Etiquetas: , , ,

Festival Gótico/Alternativo MITHOS

A Raising Legends, em parceria com a loja gótica/alternativa Mithos, promete apresentar uma série de eventos a decorrer este ano. Um deles é o Festival Gótico/Alternativo MITHOS, a realizar-se no sábado, 30 de Abril, no Hard Club. A after party é no Lock Club.


Página da loja Mithos: http://mithoslda.com

Etiquetas: , ,

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Agenda [actualizado]

CONCERTOS

Diamanda Galas
Sábado 16 de Abril, Teatro José Lúcio da Silva, Leiria


EVENTOS

Haxan
Sexta 15 de Abril, Club Noir, Lisboa



Synergy Nights
Sexta 15 de Abril, States Club, Coimbra



90's Party
Sábado 16 de Abril, Metropolis, Lisboa



Voyage Voyage
Sábado 16 de Abril, Club Noir, Lisboa

Etiquetas: , , , , , , ,

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Agenda [actualizado]

CONCERTOS

Diamanda Galas
Sábado 9 de Abril, Teatro Municipal, Guarda


Swans + Powerdove
Sábado 9 de Abril, Aula Magna, Lisboa
Domingo 10 de Abril, Casa da Música, Porto


EVENTOS

Morcego’s Birthday Party
Sexta 8 de Abril, Metropolis, Lisboa



Bouquet of Dreams
Sexta 8 de Abril, Parke, Porto



Synth.Etics
Convidado: Phosgore (de) Live act
Sábado 9 de Abril, Metropolis, Lisboa



Evil Soundz
Sábado 9 de Abril, Club Noir, Lisboa

Etiquetas: , , , , , , , , , ,